A idealizadora

ÁLIQUI SODRÉ

Áliqui Sodré

Arquiteta e Urbanista – UFPel – Universidade Federal de Pelotas

“É para casa que voltamos todas as noites depois de um dia exaustivo no trabalho. É lá que fazemos o dever com nossos filhos, que brincamos com nossos animais de estimação, que cozinhamos para as pessoas que amamos. Nosso lar foi o cenário de muitos momentos marcantes na nossa vida. Ele é nosso porto seguro, nossa conexão com o passado e, ao mesmo tempo, onde fazemos planos para o futuro. Por isso, ele sempre será parte fundamental na construção de nossas memórias mais importantes.”

Graduada em 2012, a arquiteta Áliqui Sodré fundou a Catabila Arquitetura no mesmo ano, na cidade de Niterói. O início da Catabila foi marcado pela atuação no gerenciamento de grandes obras, como a do Plaza Shopping, em Niterói, loja Centauro no shopping Nova América (Rio de Janeiro – RJ), além de edifícios residenciais e comerciais nas regiões de Niterói, Rio de Janeiro, São Gonçalo e no Rio Grande do Sul.

A conquista de vasta experiência na area de execução de obras lhe rendeu a expertise necessária para, posteriormente, desenvolver um método que garantisse obras mais rápidas, mais baratas e resultados excepcionais!

Em 2014 encontrou sua verdadeira motivação dentro da profissão: melhorar a produtividade, o bem estar e a saúde das pessoas, através da requalificação de seus lares nos âmbitos estético e técnico, focando em uma arquitetura ética e alinhada com a preservação dos recursos naturais.

A partir de então, passou a atuar plenamente na elaboração de projetos de arquitetura de interiores para ambientes residenciais. A arquiteta Áliqui Sodré acredita que a arquitetura de interiores tem a capacidade de transformar a vida das pessoas e a forma como elas se relacionam consigo mesmas e com o mundo à sua volta.

A catabila surgiu da vontade de melhorar a vida de pessoas que acreditam ser possível viver em espaços confortáveis, funcionais e deslumbrantes, causando menos impacto no meio ambiente.

Quando peguei meu diploma e comecei a exercer minha profissão, me deparei com um mercado de trabalho totalmente antiético.

Meus concorrentes ganhavam comissões de fornecedores (sem os clientes saberem) que chegavam a 15%. Os clientes pagavam sempre mais caro por estarem acompanhados de arquitetos e, quando ficavam sabendo da negociação, a credibilidade de toda a classe profissional era abalada.

Notei também que todos os escritórios que diziam ser “sustentáveis”, na verdade, usavam soluções prontas que, muitas vezes, não representavam nenhum benefício ao meio ambiente e que seus fundadores nem acreditavam em tais princípios. Usavam Greenwash para buscar um diferencial no mercado.

Por achar tais práticas extremamente enganosas e antiéticas eu decidi que minha atuação como arquiteta seria um modelo para a criação de um mercado justo e colaborativo entre os colegas de profissão e que a Catabila seria pioneira na criação e fomento de soluções verdadeiramente sustentáveis para a arquitetura residencial.

Além de criar vários grupos de profissionais, criei canais de comunicação com a sociedade, através dos quais informo sobre o impacto das atividades do ramos da construção civil e da decoração no meio ambiente! Também foquei em buscar novas tecnologias, novos materiais, novas práticas, atitudes e soluções, dentro do setor, que possibilitassem uma reforma e construção mais sustentável, com menor impacto e que contribuíssem para a criação de um mercado justo, em toda a cadeia produtiva, focando em responsabilidade sócio ambiental.

Quer conversar diretamente comIGO?