Muitos escritórios de arquitetura, design e engenharia oferecem esses serviços e, apesar do nome parecido, são serviços completamente diferentes, em termos de escopo, responsabilidades e valores!

É disso que a sua obra precisa pra não dar problema! (clique e leia mais)

ACOMPANHAMENTO

O acompanhamento de obra nada mais é que a visita do profissional à obra, para:

  • Apresentação do projeto (e dos pontos de atenção) à equipe executora;
  • Auxílio inicial no planejamento e na elaboração do cronograma de obra;
  • Comunicação com gerente de obras e/ou empreiteiro para alinhamento de soluções;
  • Orientação e fiscalização de mão de obra (controle de qualidade de serviços);
  • Auxílio na montagem de painéis, paginação de revestimentos e outros detalhes in loco;
  • Indicações in loco de adequações e soluções para imprevistos;

O acompanhamento é um controle de qualidade para situações em que o arquiteto que desenvolveu o projeto não é o mesmo que fará o gerenciamento da obra.

Quando a sua obra é executada por uma equipe (com eng. ou arq. responsável) contratada à parte, é imprescindível que essa equipe tenha contato direto com o profissional que elaborou as soluções e que, logicamente, pensou em como executar cada uma delas.

Nem mesmo o projeto executivo mais completo é capaz de dar todas as informações a quem vai executar… E, não se assuste, esse é o jeito certo de projetar! Isso porque, a forma de executar cada elemento do projeto depende do equipamento e do método utilizado pelo profissional que vai executar e, também, do cronograma da obra e das condições do espaço, podendo ser necessárias adaptações em alguns detalhes específicos, para que a execução seja viável ou para que o seu custo seja menor ou para que o prazo possa diminuir.

QUANTO VAI CUSTAR MINHA OBRA? (CLIQUE E ACESSE)

Um exemplo disso é uma estrutura em serralheria (uma divisória de ambientes que também é estante, por exemplo).

Alguns fabricantes podem não possuir uma determinada máquina para fazer uma determinada dobra ou corte em um determinado tipo de tubo, ou podem não trabalhar com o tubo exato que foi especificado no projeto. Isso inviabiliza a execução do projeto? Na maioria das vezes, não, mas a forma como o arquiteto imaginou a sua fabricação, montagem, instalação, fixação, etc. no espaço pode ter sido diferente da forma como esse profissional irá resolver essas questões, dado o seu maquinário, a habilidade manual, o prazo que ele precise cumprir ou, até mesmo, o acesso a determinadas peças, elementos e materiais, que podem estar em falta, no mercado, ou com sua cotação de preço muito alta (além do que você, como cliente, deseja pagar).

COMO ECONOMIZAR NA COMPRA DE MOVEIS (CLIQUE E SAIBA MAIS)

Foto por Pixabay em Pexels.com

Na maioria das vezes, essas adaptações são possíveis, mas é imprescindível que a sua viabilidade seja verificada previamente (de preferência pelo profissional que elaborou o projeto), pois qualquer mudança, por menor que seja, pode impactar em outras soluções que já estejam executadas e que não possam ser alteradas ou em soluções que ainda não estejam executadas, mas que não possam ser alteradas, devido ao alto custo para tal ou devido à inconformidade com normas técnicas brasileiras.

Por isso é importante que o profissional que desenvolveu o seu projeto participe do processo de execução da obra! E o acompanhamento de obra é justamente isso: acompanhar, orientar, alertar e propor soluções para adaptações.

Em geral, o profissional que acompanha a obra, visita 1x por semana e permanece lá durante 1 a 2h para se inteirar de tudo e elaborar um parecer técnico sobre cada questão importante que possa impactar positiva ou negativamente no resultado final, principalmente na segurança, na estética, na funcionalidade, nas especificações técnicas de determinados elementos, na manutenção e na durabilidade das soluções.

O profissional que acompanha a obra pode emitir e assinar a RRT (ou ART, no caso de engenheiros), que é o registro de responsabilidade técnica da sua obra. Isso é importante para que você tenha uma prova de que um profissional HABILITADO acompanhou todo o processo.

O QUE É E PARA QUE SERVE RRT? (CLIQUE E SAIBA MAIS)

No caso do profissional que acompanha sua obra ser, também, o responsável técnico por ela, esse profissional terá o dever de te alertar caso verifique alguma inconformidade na conduta dos trabalhadores. E ele tem o direito de suspender o registro caso perceba que suas orientações não estejam sendo seguidas (principalmente em se tratando de legislação, normas técnicas e segurança do trabalho).

Sempre que o responsável técnico alerta você sobre alguma inconformidade da obra, você, na condição de contratante, ciente de tal informação, se torna o responsável por quaisquer danos que possam acontecer advindos do não cumprimento das orientações dadas pelo responsável técnico.

GERENCIAMENTO

Já o gerenciamento de obra é um serviço bem mais complexo, mas que não necessariamente inclui essa preocupação com a fidelidade ao projeto, uma vez que é difícil perceber o propósito que existe por traz de cada decisão, sobre cada solução.

Em geral, esse profissional visita a obra de 1 a 3x por semana e permanece lá durante 2 a 3h, mas essa periodicidade e esse tempo de permanência dependem muito da etapa em que se encontra a obra. Há momentos em que a obra irá exigir uma permanência integral, como no caso de concretagem, montagem de determinados móveis e estruturas metálicas.

Mas há outros momentos em que o gerente não precisará de mais de 10minutos para fazer tudo o que precisa dentro da obra. Normalmente o profissional irá equilibrar o seu tempo para que a obra nunca fique desamparada em momentos críticos, gastando menos tempo na obra, em momentos que não seja necessária a sua presença.

O dever do gerente de obras é fazer a obra ser concluída dentro do prazo, dentro do orçamento e, minimamente, de acordo com o projeto. No caso de quaisquer adaptações necessárias, muito provavelmente, o gerente de obras sempre irá optar pela solução que seja mais conveniente a ele e alinhados com esses objetivos, ou seja, considerando prazos e logística.

5 MANEIRAS DE ECONOMIZAR NA REFORMA (CLIQUE E SAIBA MAIS)

Por exemplo: no caso da nossa divisória/estante em estrutura metálica (que tenha vidro, iluminação e um pouco de marcenaria), um gerente vai optar por adquirir esse produto de um fornecedor que trabalhe com todos esses materiais e que, além de fabricar, faça a entrega, a montagem no local e ainda dê manutenção.

Um gerente de obras não necessariamente precisa ser engenheiro ou arquiteto (pode ser um administrador, por exemplo), portanto esse gerente pode não fornecer uma RRT. Mas a legislação brasileira obriga toda obra de construção civil a ter um responsável técnico (e, caso sua obra não tenha um, você e o seu gerente ou empreiteiro estarão infringindo a lei, ao EXERCER ILEGALMENTE A PROFISSÃO DE ARQUITETURA E ENGENHARIA). Por isso, caso o seu gerente não possa ou não queira ser o responsável técnico pela sua obra, você poderá procurar um profissional para fazer o Acompanhamento!

O arquiteto e o engenheiro são proibidos POR LEI de assumir a responsabilidade técnica por serviços que não prestem, estando sujeitos a sanções administrativas e ações civis e criminais, caso sejam pegos. Portanto, nunca peça para um profissional apenas “assinar uma RRT”. É o nome dele, a carreira dele, a liberdade dele que é colocada em risco quando ele assume a responsabilidade por uma obra!

Em geral, um gerente de obras fica responsável por:

  • Visitas  à obra 3x por semana (em média – a depender da etapa da obra);
  • Elaboração de cronograma físico-financeiro de obra;
  • Elaboração de relatório semanal (fotográfico) e diário de obra;
  • Orientação e fiscalização de mão de obra (controle de segurança e qualidade de serviços);
  • Cotação de preços (com 3 fornecedores diferentes para cada item);
  • Gerenciamento de contratos e compra de material;
  • Negociação, contratação, agendamento e fiscalização de serviços de terceiros;
  • Recebimento e conferência de produtos;
  • Arquivamento de documentação (notas fiscais, certificados de garantia, manuais, etc.);
  • Elaboração de manual de uso, operação e manutenção;
  • Elaboração de projetos as built (conforme construído)

Os 5 erros mais comuns de quem inicia uma reforma em apartamento (CLIQUE E SAIBA MAIS)

O escopo dos serviços prestados pelo gerente pode ser negociado entre cliente e profissional. Não são todos os profissionais que elaboram o projeto as built, por exemplo (principalmente quando o gerente não é arq. nem eng.), e às vezes, o gerente prefere não se comprometer com o gerenciamento de contratos, ou seja: no momento em que ele recebe os orçamentos e encaminha para o proprietário da obra, a comunicação entre o fornecedor ou prestador de serviço terceirizado passa a ser exclusivamente com proprietário da obra.

Foto por Ksenia Chernaya em Pexels.com

Isso também vai depender do tipo de obra e do tipo de serviço. No caso de serviços que sejam pré-requisitos para dar início a outros, o gerente provavelmente optará por gerenciar tais serviços, dessa forma ele garante que o cronograma de obra não atrase. Aqueles serviços que ficam por último e que não atrapalham o andamento da obra, como marcenaria, vidraçaria, instalação de cortinas e papel de parede, por exemplo, o gerente pode preferir deixar na mão do proprietário da obra.

Isso acontece porque os profissionais que não fazem parte da equipe com a qual o gerente de obras está acostumado a trabalhar (como é o caso desses serviços de terceiros, que são contratados à parte), além de atrasarem entrega, montagem e manutenções, podem causar, na hora da execução dos seus serviços, avarias no que já está pronto.

Quando o gerente não se responsabiliza por esses profissionais, ele tem a possibilidade de cobrar aditivos de contrato para refazer os serviços que foram avariados. Pode não ser o mais conveniente para quem está pagando pela obra, mas é o mais justo para o profissional, principalmente quando ele é contratado por empreita global.

Em outro post, eu vou explicar melhor sobre essas “modalidade de contratação”: administração / empreita global, pra você não ficar em dúvida na hora de fechar o contrato!

Se ficou com alguma dúvida, deixe um comentário e eu terei prazer em responder! Se gostou desse post, compartilha! Não se esqueça de seguir a Catabila nas redes sociais para fazer parte da comunidade!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.