O Jornal da Band apresentou reportagem que denuncia a ilegalidade da chamada “reserva técnica”, nome pelo qual ficou conhecida a comissão financeira paga por fornecedores de produtos e lojistas pela indicação junto a clientes da área da construção. Na reportagem, a prática é chamada de “propina disfarçada de comissão”.

Um caso destacado é o de uma arquiteta e urbanista que, em depoimento à Polícia Federal, admitiu ter recebido comissões de lojas por obras realizadas em endereços ligados ao ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral. Entrevista da coordenadora da Comissão de Ética do CAU/SP, Anita Afonso Ferreira, destaca que trata-se de uma comissão ilegal e antiética. “É um nome bonito para propina”, diz.

Clique aqui para saber mais sobre a “reserva técnica”

A reportagem entrevista também um comerciante de São Paulo que decidiu interromper a prática. “Desde que começou a Lava-Jato nós resolvemos parar com essa prática que consideramos como corrupção”, afirma o lojista. “Quando o cliente ia com um determinado profissional, a loja dava desconto para o cliente. Hoje em dia a loja para o proefissional para levar o cliente – sem o cliente saber”.

O Jornal da Band destaca ainda que a “reserva técnica” provoca concorrência desleal. “Mas o consumidor é o maior prejudicado, já que o valor poderia ser dado como desconto ao cliente”, afirma o repórter Rodrigo Hidalgo. A conselheira do CAU/SP destaca ainda que essa prática prejudica também o conjunto de profissionais de Arquitetura e Urbanismo. “Essa pessoa não está só infringindo o código, mas acabando com a profissão dela”.

A reportagem foi exibida no dia 21/06/2018. Fonte: CAU/BR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.